0

Somos todas irmãs

Hoje é dia de visita no Blog Quarentando! Nossa amiga, Maitê Lemos, que ainda não é uma quarentinha, nos traz um texto bastante informativo, reflexivo e pertinente para o momento!

Por: Maitê Lemos

Nós crescemos ouvindo falar que mulheres são competitivas. Que onde tem muita mulher, sempre tem conflito. Aprendemos a olhar pras outras como rivais. Queremos que a nossa boneca seja a mais bonita. Depois a roupa, o sapato, o namorado, os filhos, a carreira. Por isso, quando ouvimos falar pela primeira vez sobre sororidade a palavra soa tão estranha.

Sororidade

Que bicho é esse?

Sororidade é a união e aliança entre mulheres, baseado na empatia e companheirismo, em busca de alcançar objetivos em comum. É olhar pra outra e enxergar uma irmã. Alguém que, apesar de ter uma história de vida diferente da sua, compartilha da mesma luta por direitos básicos, por espaço e reconhecimento numa sociedade onde homens dão as cartas. É acolher em vez de julgar. É entender que mulheres competem entre si porque foram ensinadas dessa forma e que ao reproduzir esse comportamento, só nos enfraquecemos.

Sororidade2

Proponho a vocês o exercício diário da sororidade. Ao olhar para outra mulher, esteja ela em que situação for, seja uma amiga ou uma desconhecida, tente se colocar no lugar dela. Tente entender seus motivos. E, se isso não for possível, tente ao menos não julga-la. Talvez ela nunca tenha ouvido falar em sororidade e, por isso, nem compreenda sua atitude de apoia-la, afinal, a rivalidade ainda é mais comum que a empatia entre as mulheres, mas aos poucos, com paciência, você ajudará a construir um mundo onde mulheres serão fortes porque serão unidas.

maite2

 

Maitê Lemos

Botao

3

A arte de ser Mulher

Por: Mônica de Souza Rodrigues

download (2)

“…Dizem que a mulher é o sexo frágil, mas que mentira absurda…”

Já cantou e disse Erasmo Carlos!!! É isso mesmo, somos frágeis, mas somos fortes, enfrentamos o que for: dor de parto seja normal ou Cesariana, dor para amamentar, estar cansada por trabalhar o dia inteiro e ainda cuidar dos afazeres da casa e, para finalizar, se preciso também ficar pronta e cheirosa para fazer um social!!!

É puxado!!

ser-mulher-e-outro-nivel

Mas também somos frágeis sim! Choramos com facilidade e, se for na TPM então, choramos por qualquer coisa, desde um capítulo emocionante na novela à uma reportagem triste no jornal, ou mesmo um acontecimento corriqueiro em casa, com uma amiga, enfim, chorar para nós não é o mais difícil. E isso faz bem, muito bem!! Libera energias e nos revigora!!! Acho até que essa facilidade para chorar (que os homens não tem), é que nos torna muito mais fortes. E assim, conseguimos deixar as coisas banais de lado e encarar com garra as tribulações que a vida nos traz.

frase-o-destino-de-uma-mulher-e-ser-mulher-clarice-lispector-98198

Acredito que nada do que vou escrever aqui seja novidade ou pouco falado entre nós, mulheres: a gente dá conta dos afazeres da casa, seja na prática – fazendo tudo e colocando a mão na massa, ou seja liderando as pessoas que fazem esse serviço por nós, isto é, quem pode pagar uma outra mulher para realizar esses trabalhos! Não é mesmo? E, na maioria das vezes também damos conta dos nossos afazeres profissionais e se possível, no salto!!! Isso sem contar com quem já tem filhos…aí o negócio fica bom: levar e buscar na escola, banho, jantar, colocar pra dormir, rezar junto, contar historinha…aff!

download

Esses dias assisti uma entrevista que o Jô Soares fez com o ator Pedro Cardoso, sobre a peça teatral O Homem Primitivo, que ele e a esposa, a atriz Graziella Moretto estão trabalhando. E eles fizeram um vídeo dela em casa nos afazeres domésticos. Na verdade, o vídeo é uma demonstração do que é a peça. Segundo Pedro Cardoso, a liberdade do homem de uma certa maneira é paga pela escravidão da mulher. O homem sempre se beneficia do fato de ter nascido homem, ainda que tenha havido alguma conquista das mulheres. Ele disse que custou a perceber isso e relatou que até então quando precisava viajar, apenas avisava a esposa: Estou indo para São Paulo! Já uma mãe, para poder sair de casa, precisa organizar a vida doméstica! “A Graziella sem mim sobrevive, eu sem ela entro em agonia…começo a passar fome! O homem não aprendeu a produzir a sua sobrevivência. Eu dependo de uma estrutura doméstica.”

peca-o-homem-primitivo-com-os-atores-pedro-cardoso-e-graziella-moretto-no-teatro-frei-caneca-1435003251945_615x300

E eu, na madrugada assistindo a entrevista, rindo e concordando com o que ele dizia. Eu e meu marido, de vez em quando, temos encontros para jantar com amigos (ele só com homens e eu só com mulheres). Então, quando é a noite dele sair, ele toma banho, se arruma e vai! Simples assim!! Já eu…tomo banho, me arrumo, dou banho, os remédios, ajeito o jantar e dependendo, faço as tarefas…aí eu vou! Ufa! Eu até saio, mas depois que já está tudo certo e organizado!!!

download (1)

E assim é com as mulheres que eu conheço…começando pela minha mãe: professora com três filhos, fazia tudo em casa para nós e trabalhava o dia inteiro. Minha irmã, também professora, trabalha os três períodos (manha, tarde e noite), dois filhos e faz a casa andar…minhas primas, amigas, as amigas das amigas…e assim vai! Uma ou outra mulher escapa dessa realidade!

delicadeza-das-flores

E sabe do que mais? Não vejo nenhuma reclamando! Quer dizer, a gente comenta, desabafa…mas não gostaria de mudar de vida, ficar sem fazer nada, sem produzir….isso sim cansa e muito!

E assim a vida segue…será que quando a minha filha crescer vai continuar sendo assim? Se for, tenho certeza que ela será muito feliz!

Mulher Poderosa

Termino meus pensamentos ainda com a canção do Erasmo:

… “Quando eu chego em casa à noitinha
Quero uma mulher só minha
Mas pra quem deu luz não tem mais jeito
Porque um filho quer seu peito
O outro já reclama a sua mão
E o outro quer o amor que ela tiver
Quatro homens dependentes e carentes
Da força da mulher

Mulher, mulher
Do barro de que você foi gerada
Me veio inspiração
Pra decantar você nessa canção

Mulher, mulher
Na escola em que você foi ensinada
Jamais tirei um dez
Sou forte mas não chego aos seus pés…”

moni assinatura

Botao

 

3

Coração de Mãe

Por: Mônica de Souza Rodrigues

8474432150_9ef00a8b0a_z 

Ser mãe realmente é padecer no paraíso!!! Eu não me acho uma mãe muito coruja não, e procuro não sufocar meus filhos com muitos mimos. No entanto, os acontecimentos com a saúde do Gabriel (até os 4 anos) me levaram a intensificar esse sentimento. Agora com a Letícia estou mais light.

Bom, mas o que me levou a falar sobre isso?

É que uma noite dessas – diga-se madrugada – depois de atender a Letícia, ao voltar a dormir…ops! tentar voltar a dormir….não consegui!!! Perdi o sono e fiquei pensando no meu filho Gabriel.

Eu e Gabriel em pb

Ele é uma criança de ouro. Recebo muitos elogios dele, que é um menino muito educado. Pois bem, ele é o xodó dos meus pais e para ajudar ele é vascaíno, assim como meu pai. E essa paixão pelo time resultou num passeio com o Vô, a tia e o primo para o Rio de Janeiro, do dia 12 a 15 de junho! Vão ao São Januário assistir ao jogo do Vasco. Que legal! Quanta felicidade! Sou muito grata ao meu pai por esse presente! Primeira viagem de avião!!Avião-4

Ele está eufórico!!! E eu também!!! Mas, junto com essa euforia vem o medo!!! Ai meu Deus! O meu menino sozinho na cidade maravilhosa, experimentando novas emoções?!?! E eu não estarei junto com ele para segurar a sua mão no avião, para ver o seu sorriso de felicidade na hora do jogo, nem participar da emoção de andar de bondinho no Pão de Açúcar, chegar nos pés do Cristo Redentor, enfim, tantas outras aventuras que vão acontecer nessa viagem?!?! Perdi o sono!!!

hqdefault

Aí, toda essa preocupação, todo esse medo da separação, do primeiro desgarrar do meu filho…me remeteu ao futuro… e lembrei que essa é só a primeira partida do meu menino e que muitas ainda estão por vir…e que a gente cria os filhos pro mundo e não pra gente. Ai meu Deus! Dá-me forças e sabedoria para agüentar o dia que meu filho vai sair de casa… aff! socorro!!! Coração de mãe sofre.

E aí, voltando no passado…lembrei da minha mãe no dia em que “Eu” saí de casa…lembro como se fosse ontem, quando, depois de formada, eu e minha prima (a quarentando Juliana), iniciamos a nossa caminhada sozinhas… fomos escrever a nossa história como jornalistas em outra cidade. E minha mãe ficou na porta de casa, chorando e me dando tchau!!! (já estou chorando…)

E depois de tanta nostalgia, impossível não lembrar dessa música, interpretada por Zezé Di Camargo e Luciano….que me emociona sempre, sempre que escuto:

“No dia em que eu saí de casa minha mãe me disse filho vem cá!

Passou a mão em meus cabelos, olhou em meus olhos e começou a falar…

Por onde você for eu sigo com meu pensamento donde estiver,

Em minhas orações eu vou pedir a Deus que ilumine os passos seus…

images

Eu sei que ela nunca compreendeu, os meus motivos de sair e lá…

Mas ela sabe que depois que cresce o filho vira passarinho e quer voar…”

 

Olhem só…meu filho ainda nem viajou…e eu já fui longe…viajei no meu passado e no futuro dele! Tudo em uma ida ao Rio de Janeiro. Ah! Coração de Mãe…

wallpaper-coracao-de-mae-1985

moni assinatura

Botao

3

A busca incessante pelo corpo perfeito, ops! Desejado

Por: Mônica de Souza Rodrigues

Comer tapioca, batata doce assada, tomar shakes – seja herbalife, diet shake e/ou até os famosos Way, produtos sem lactose e sem glúten e entre outras receitas light. Esse tem sido o cardápio de muita gente que conheço e que não conheço também. Está todo mundo em busca do corpo “desejadamente” perfeito. Além disso, as academias estão cada vez mais lotadas!!! Isso sem entrar no assunto das cirurgias estéticas que também estão cada vez mais freqüentes.

3365_5673_13900

Ok! É bom mesmo, afinal comidas gordurosas, carboidratos, doçuras…apesar de deliciosas são “engordights” e não fazem muito bem pra saúde, podendo aumentar o colesterol, diabetes e etc.

Mas……será que essa busca desenfreada por emagrecer também é saudável?!? Trocar refeições importantes por shakes, fazer dietas malucas que prometem milagres!?!

Esses dias vi uma reportagem no programa Mais Você, do repórter Felipe Andreoli que falava mais ou menos sobre isso, e no final, ele entrevistou pessoas que estavam se deliciando com churros…hummmm…sendo que uma entrevistada respondeu que ela come mesmo, porque tem vontade e não sabe como vai ser o dia de amanhã!

chocolate-con-churros

Ok! Nem tanto ao mar e nem tanto a terra. O Bom senso e o meio termo cabem muito bem nessa situação. Acredito que a gente tem e deve cuidar do corpo e consequentemente, da saúde, mas também podemos, às vezes, nos deliciar com uma bela pizza, uma macarronada, um churrasco com maionese, beber uma cerveja ou um vinho, comer chocolate, tomar sorvete…enfim, aproveitar a vida com as pessoas que nos cercam e proporcionar encontros familiares ou com amigos degustando um bom papo regado com muito amor.

Eu mesma, também vivo querendo emagrecer…. e antes de engravidar estava nessa busca: academia, dieta da proteina, tapioca…mas no fim de semana eu me permitia tomar um vinho ou uma cerveja com meu marido. Durante a gravidez também procurei me cuidar. E agora, assim que a médica me liberar, vou voltar a essa rotina (dieta da proteína, batata doce assada, academia e etc) afinal, preciso eliminar os quilinhos a mais que resolveram ficar comigo. Porém, sem deixar de lado os bons momentos ao lado de pessoas queridas.

A regra é clara: a melhor receita para se chegar a realização total, é o equilíbrio.

A busca pelo corpo perfeito passa pela cabeça, mente sã, corpo são!!!

mente

 

moni assinatura

Mônica de Souza Rodrigues

coracao

9

Vamos Invadir a Minha Praia?!

Por: Maria José Klein

20150103_131322

O sossego da minha praia!

Na minha praia não tem tempo ruim, na minha praia tu curtes tanto com vento sul quanto com nordestão!

Na minha praia tu tens mar calmo ou agitado, depende qual o lado que escolhes.

Na minha praia tu tens morro pra caminhar, conectar-se com a natureza, avistar as baleias Franca e se sentir natureba.

Itapirubá 7

Baleias Franca na minha praia.

Na minha praia é possível andar descalço o tempo todo, só tem que tomar cuidado com as rosetas, e as pedrinhas miúdas, pra quem tem o pé mais sensível.

Na minha praia as pessoas se chamam pelos apelidos, porque o primeiro nome, hum… eu já esqueci!

Na minha praia a criançada aproveita pra dar uns pulos radiciais de bicicleta no morrinho perto de casa, porque tudo fica perto de casa e porque todas as mães se conhecem e estão de olho.

Na minha praia sempre tem um churrasco, ou um peixe assado, no vizinho, porque todos os pais são amigos e sempre são bem vindos uns nas casas dos outros.

Na minha praia a gauchada adora veranear, e a maioria deles são parentes da catarinada que tá por lá!

Na minha praia tem rede, tem cadeira de plástico, tem grama e tem dunas pra fazer esquibunda. Ali tem aconchego, tem café que se passa na hora que a visita chega, mas tem também o chimarrão pra aproveitar aquela conversa gostosa do final de tarde olhando o sol se por na praia sul, ou mesmo para os madrugadores verem o sol nascer na praia norte.

Na minha praia, faz-se surf, kite surf, standup, mergulho e pescaria. E tem quem pule da pedra pra nadar no marzão com a família.

20141221_132412

Kite Surf na minha praia.

20150103_131234

StandUp na minha praia.

20150419_124246[1]

Surf e mergulho na minha praia.

 

 

 

 

 

A minha praia fica entre duas cidades, e por isso é abandonada pelos governantes que, até hoje não dão muita atenção pra ela, e ficam transferindo responsabilidade de um para o outro.

Itapirubá 2

As cidades da minha praia.

A minha praia, mesmo sofrendo com o abandono político, (e isso acontece em todo país não é mesmo?), é amada por todo o povo que ali vive o ano todo e ali se aglomera entre os meses de novembro a março, aumentando significativamente a população.

A minha praia é Itapirubá, que em língua indígena significa “pedra apontada para o mar”. E ela é linda.

Itapirubá 1

Vista aérea da minha praia.

Preciso dizer que eu amo a minha praia?

Preciso te dizer que ela é a melhor praia do mundo?

É na minha praia, que eu ainda vou morar.

coracao

Maria jose assinatura